Mar 01 2012

Fundador das TerciáriasCapuchinhas da Sagrada Família e dos Terciários Capuchinhos de Nossa Sra. das Dores

BREVE RECORRIDO PELA SUA VIDA

Frei Luis de Massamagrell é o nome de religião do capuchinho José María Amigó y Ferrer, fundador das Irmãs Terciárias Capuchinhas de Nossa Mãe das Dores que nasceu em Massamagrell – Valencia (Espanha) dia 17 de outubro de 1854.

Infancia e Juventude

Sua infância e juventude passam em Valência onde começa seus estudos até o sacerdócio no Seminário Conciliar da cidade. Era membro de distintas associações católicas que promoviam um serviço de voluntariado para os mais marginalizados.

Em 1874, sentindo o chamado do Senhor à vida consagrada na família religiosa dos Capuchinhos e como na espanha foram expulsas todas as ordens religiosas, José Maria se foi para o convento capuchinho de Bayona, (França) e ali vestiu o hàbito franciscano dia 12 de abril daquele mesmo ano.

Capuchinho e Sacerdote

Três anos mais tarde Frei Luis de Massamagrell (este era o nome que ficou conhecidona Ordem), pode regressar à Espanha.

No dia 29 de março de 1879 recebeu a ordenação sacerdotal e começou a prestar seu ministério sobretudo na cadeia de Dueso; onde recebeu um forte impacto pelo grande número de jovens presos numa cela e tão mal atendidos.

Talvez foi esta impressão, a que orientou parte do seu apostolado levando-o a ser, com o tempo e também pelo trabalho das duas congregações que fundou, um verdadeiro apóstolo da juventude em situação de risco e extraviados.

Na Ordem Cpuchinha, Padre Luis foi chamado a prestar serviços de grande responsabilidade como o de Guardião e Ministro Provincial.

Fundador

Frei Luis deu um grande impulso a Terceira Ordem Franciscana (hoje chamada Ordem Franciscana Secular) e dentro dela, do contato com os jovens, nasceu nele a inspiração da fundação das Irmãs Terciárias Capuchinhas da Sagrada Família que realizou em 1885.

Em 1889, realizou também a fundação de um instituto masculino, os Irmãos Terciários Capuchinhos de Nossa Senhora das Dores, cuja finalidade apostólica era educar cristãmente a os jovens extraviados do caminho reto.

Bispo

Em 1907, Frei Luis foi chamado a guiar pastoralmente a diocese de Solsona (Cataluña) e alguns anos mais tarde a de Segorbe (Valência).

Ele aceitou prestar este serviço que a Igreja lhe pedia, permanecendo fiel ao seu espírito humilde e obediente e ao lema episcopal que escolheu: “Dou minha vida pelas minhas ovelhas” o fez com amor e seguindo o exemplo do Bom Pastor que sempre animou todo seu apostolado.

Espiritualidade

Durante seu serviço pastoral, ou seja como capuchinho ou como bispo, se distinguiu pelo seu profundo amor a Deus e por sua confiança na Divina Providência: isto o levou a colocar em suas mãos todo projeto, na certeza que, e a obra respondia a vontade de Deus, seria realizada. E disso teve muitas provas sobretudo no âmbito de suas duas congregações que, a pesar de tantas dificuldades que tiveram que enfrentar, cresceram e se afirmaram.

Outra dimensão da vida do Padre Luis que merece ser destacada é seu amor pelos pobres, a defesa de sua dignidade humana como filhos de Deuse sua preocupação em dar-lhes a conhecer a Deus e seu amor para com eles.

Morte e processo de beatificacao

O Padre Luis morreu no dia 01 de outubro de 1934 em Godella, (Valência), na casa mãe dos Irmãos Terciários Capuchinhos: Lhe rodeavam muitos de seus filhos e filhas e foi enterrado em Massamagrell, na capela da casa mãe das Irmãs Terciárias Capuchinhas.

Sua tumba é lugar de peregrinação e veneração por parte de muitos devotos.

O dia 13 de junho de 1992 marcou una etapa importante no processo canônico de beatificação: o santo Padre João Paulo II lhe declarou venerável e a Igreja se pronunciou definindo-lhe como “Gigante da santidade, modelo e protótipo de religioso, sacerdote, fundador e bispo”.

Neste momento está em estudo um dos milagres atribuído a sua intercessão